Um calendário cheio de brincadeiras especiais para as férias!
Calendário brincante para as férias – download grátis!
11 de janeiro de 2017
Criança não namora (e ponto-final).
Criança não namora (e ponto-final)
20 de março de 2017

13 benefícios do contato com a areia

Oportunizar aos bebê o contato com a areia garante muito desenvolvimento e aprendizagem!

Oportunizar aos bebê o contato com a areia garante muito desenvolvimento e aprendizagem!

Brincar com a areia deixa alguns adultos de cabelo em pé! Tá, temos de concordar: areia suja; coça; apavora − quando os pequenos querem experimentá-la comendo; desespera − acudir a areia no olho, jogada pelo coleguinha, é tarefa que exige calma e habilidade… Ah! E quem nunca teve as neuroses com contaminação, que causam micoses e viroses?

Esse é o lado, com o perdão da palavra, sacal de brincar com a areia! Superando esse lado, os benefícios são MUITO maiores do que os inconvenientes.

Assim que os pequenos conseguem sentar com autonomia, podem – e devem – ter contato com a areia! Para te convencer, listamos os 13 principais benefícios dessa brincadeira (mas, sim, acreditamos que existam muitos outros!). Confira!

  1. Possibilita o contato direto com a energia natural do planeta, sobretudo quando a criança pisa descalça sobre a areia. Algumas pesquisas apontam que o contato com o chão (terra, grama, areia, etc.) equilibra o organismo.
  2. Desenvolve a criatividade e a imaginação, uma vez que é um “brinquedo neutro” e pode ganhar a forma que a criança quiser: bolo, castelo, cidades, muros, pozinho mágico, etc.
  3. Estimula o desenvolvimento sensorial pelo contato com diferentes texturas, temperaturas, cores, formas, etc.
  4. Propicia a interação com outras crianças, outros adultos e até animais (insetos, pássaros…) − o que, por sua vez, desenvolve a curiosidade, a solidariedade e a oralidade.
  5. Estimula a coordenação motora fina, pelo toque e tentativas de agarrar os grãozinhos de areia.
  6. Estimula, também, a coordenação motora ampla, pela movimentação livre e movimentos (para crianças maiores), como correr, saltar, pular, rolar (rolar na areia? As mães, os pais e os professores piram! hehehe).
  7. Possibilita o trabalho com o planejamento e a criação de estratégias (elas decidem o que e como criar).
  8. Favorece a aprendizagem de conceitos, como “leve” e “pesado”; “cheio” e “vazio”; “pequeno” e “grande”; “quente” e “frio”; entre outros, principalmente quando são oferecidos potes, baldinhos e pazinhas.
  9. Estimula a concentração, afinal, os pequenos ficam compenetrados nas criações.
  10. Desperta o interesse pelos elementos naturais (animaizinhos, gravetos, pedrinhas, folhas, etc.).
  11. Ensina sobre corpo e identidade, inclusive sobre preferências e incômodos – percepção de que areia no calçado, pode incomodar; identificação que não aprecia a textura da areia molhada; sensação de que tem areia na perna, cabelo (…).
  12. Propicia muito alegria e diversão!
  13. É de graça! (rsrs)

Convencido de que brincar com a areia potencializa o desenvolvimento dos pequenos?

Para finalizar, deixamos mais 2 dicas quentinhas para facilitar o convívio com a areia:

  • tenha sempre à mão uma garrafinha com água para lavar a boca e olhos do bebê, caso entrem em contato com a areia. Use essa água também para lavar as mãozinhas depois da brincadeira;
  • carregue um talco de bebê para usar no corpinho do pequeno, assim, quando for tirar a areia dele, não o machucará, arranhando-o.

Esperamos que toda essa brincadeira crie marcas, não só na areia, mas na memória e no coração de vocês!

Conta para a gente como está sendo a sua experiência com a areia? Estamos esperando!

Abraço forte,

Aline

 

Aline Pinto
Aline Pinto
A Aline é pedagoga, escritora, palestrante, arteira de plantão e MÃE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *